image
Geodiversidade

A Natureza é palavra de ordem no concelho de Machico e a Geodiversidade faz parte da sua riqueza ao nível do Património Territorial. Machico é considerado por muitos o “Geopark da Madeira”, pois destaca-se pela quantidade e qualidade dos Sítios de Geodiversidade e dos Geossítios.

É o local onde a Geologia se transforma em arte!

Fruto de várias erupções vulcânicas até à forma como a conhecemos hoje, a Ilha da Madeira encontra-se localizada no setor oriental do Atlântico Norte e inserida na placa africana (Núbia) a cerca de 500 km a sul da zona de fratura Açores-Gibraltar e aproximadamente a 1.600 km a leste da Crista Média Atlântica.

A última erupção na Ilha da Madeira aconteceu aproximadamente há 6.000 anos e dela resultou um robusto maciço vulcânico com cerca de 5.800 metros. Desses 5.800 metros mais de 3.900 metros estão submersos no oceano. A parte da ilha que não se encontra submersa, tem no seu ponto mais alto o Pico Ruivo, com 1861m de altitude.

No concelho de Machico, a fonte mais dominante é o Complexo Vulcânico Intermédio e os picos mais elevados são os Pico do Castanho (589 m), o Pico do Pedreiro (792 m), o Pico da Coroa (738 m) e a Penha D'Águia (590 m).

A cota mais elevada do Concelho reside no planalto da freguesia de Porto da Cruz, na zona das Cruzes de Cima.

A Ilha da Madeira é na sua grande maioria, constituída por traquíticos e por rochas eruptivas basálticas, de onde se destacam os basaltos, os basanitos, os basanitóides, os hawaiitos e mugearitos, os gabros e os essexitos. Em menor proporção é composta por materiais piroclásticos maioritariamente de composição basáltica e essencialmente de granulometria fina.

Do maciço vulcânico a descoberto, existem conjuntos montanhosos e cones vulcânicos que constituem verdadeiros atrativos geológicos, sendo o Concelho de Machico detentor de um elevado Património Geológico de interesse científico.