Background

MachicoMuseus e Exposições

  • Museu da Baleia
  • Solar do Ribeirinho
  • Solar São Cristóvão
  • Solar dos Leais
Museus e Arte Urbana
Museu da Baleia

O Museu da Baleia da Madeira encontra-se localizado na vila do Caniçal e é um testemunho de toda a história da caça à baleia na Madeira e das atividades a ela associadas.

O Museu da Baleia da Madeira tem vindo a desenvolver, ao longo dos últimos anos, estudos e projetos científicos acerca dos cetáceos no arquipélago da Madeira. É sem dúvida um local que merece ser visitado por todo o espólio que dispõe e pelas réplicas que se encontram expostas.

* Consulte o Website Oficial

  • Horários


    Terça a Domingo das 10:30 às 18:00 (Última entrada recomendada às 16:30)
    Encerrado a 24, 25 e 26 de Dezembro, 01 de Janeiro e Domingo de Páscoa
  • Ingressos


    Bilhete individual (adulto) 10,00 €
    Bilhete criança (7 aos 11 anos - gratuito para crianças < 6 anos) 5,00 €
    Jovens 12-17 anos/estudantes 9,00 €
    Bilhete 3ª idade (>= 65 anos) 9,00 €
    Bilhete residentes (jovens e adultos) 8,00 €
    Bilhete residente (criança) 4,50 €
    Bilhete família (2 adultos e 1 criança até 11 anos) 20,00 €
    Criança adicional ao Bilhete Família 4,00 €
    Bilhete Cartão Jovem Municipal 5,00 €

    O preçário inclui áudio guias para visitas com duração de pelo menos 2 horas.
Museu da Baleia

O Museu da Baleia da Madeira encontra-se localizado na vila do Caniçal e é um testemunho de toda a história da caça à baleia na Madeira e das atividades a ela associadas.

O Museu da Baleia da Madeira tem vindo a desenvolver, ao longo dos últimos anos, estudos e projetos científicos acerca dos cetáceos no arquipélago da Madeira. É sem dúvida um local que merece ser visitado por todo o espólio que dispõe e pelas réplicas que se encontram expostas.

* Consulte o Website Oficial

  • Horários


    Terça a Domingo das 10:30 às 18:00 (Última entrada recomendada às 16:30)
    Encerrado a 24, 25 e 26 de Dezembro, 01 de Janeiro e Domingo de Páscoa
  • Ingressos


    Bilhete individual (adulto) 10,00 €
    Bilhete criança (7 aos 11 anos - gratuito para crianças < 6 anos) 5,00 €
    Jovens 12-17 anos/estudantes 9,00 €
    Bilhete 3ª idade (>= 65 anos) 9,00 €
    Bilhete residentes (jovens e adultos) 8,00 €
    Bilhete residente (criança) 4,50 €
    Bilhete família (2 adultos e 1 criança até 11 anos) 20,00 €
    Criança adicional ao Bilhete Família 4,00 €
    Bilhete Cartão Jovem Municipal 5,00 €

    O preçário inclui áudio guias para visitas com duração de pelo menos 2 horas.
Núcleo Arqueológico

O Primeiro Núcleo Arqueológico da Região Autónoma da Madeira

Núcleo Museológico "Solar do Ribeirinho"

O Solar Ribeirinho, construído no século XVII, pertence à Câmara Municipal de Machico, e acolhe o Núcleo Museológico de Machico. Neste museu poderá encontrar, de uma forma bem interessante e interativa, histórias e personagens que preencheram os mais de 600 anos de história da atual Cidade.

  • Horários


    Aberto de Segunda a Sexta-feira das 09:00h às 17:30h
    Encerrado Sábados, Domingos e Feriados
  • Ingressos


    Bilhete normal
    (Bilhete combinado, com entrada no Núcleo Museológico de Machico - Solar do Ribeirinho e Núcleo Arqueológico da Junta de Freguesia)
    1,50 €
    Pessoas com mais de 65 anos, estudantes ou portadores do cartão-jovem 1,00 €
    Crianças até aos 12 anos de idade, visitas de estudo e professores acompanhantes Gratuito
Solar de São Cristóvão

Freguesia: Machico

Localização: Sítio do Caramanchão

Categoria: Unidade Paisagística Construída

Tipologia: Arquitectura Civil/Erudita

Época de Construção Inicial: Finais do Séc. XVII

Solar de São Cristóvão

Freguesia: Machico

Localização: Sítio do Caramanchão

Categoria: Unidade Paisagística Construída

Tipologia: Arquitectura Civil/Erudita

Época de Construção Inicial: Finais do Séc. XVII

Solar dos Leais - Quinta da Capela

Freguesia: Machico

Localização: Sítio do Lombo do Folhadal

Categoria: Edifício Isolado

Tipologia Arquitectura Civil / Erudita

Época de Construção Inicial: Séc. XVIII

Background

MachicoArte Urbana

  • Bailinho da Madeira
  • Tristão Vaz Teixeira
  • Francisco A. Nóbrega
  • Monumentos...
  • Estatuária...
Bailinho da Madeira

Esta escultura está exposta na Praceta 25 de abril, mais precisamente na entrada do Fórum Machico. Da autoria do escultor Mario Agostinelli, em homenagem ao Bailinho da Madeira, esta esculturaPertenceu ao HOTEL ATLANTIS MADEIRA e foi oferecida ao Município de Machico pela Presidente do Grupo Grão-Pará, Fernanda Pires da Silva.

Slide background
Slide background
Slide background
Expiral

Peça realizada pelo Escultor Jacinto Rodrigues, é uma escultura executada em mármore de Extremoz, no ano de 2006. Encontra-se exposta no jardim junto à Praia de Areia de Machico.

Expiral

Peça realizada pelo Escultor Jacinto Rodrigues, é uma escultura executada em mármore de Extremoz, no ano de 2006. Encontra-se exposta no jardim junto à Praia de Areia de Machico.

Estátua de Tristão Vaz Teixeira

Esta importante estátua foi erguida em homenagem ao descobridor da ilha da Madeira e 1º Capitão Donatário de Machico, pelo seu importante contributo para o Arquipélago da Madeira.

Esta estátua do antigo colonizador da ilha de Porto Santo e da ilha da Madeira, foi esculpida em bronze pelo escultor Anjos Teixeira e inaugurada em 1972.

Slide background
Slide background
Francisco Álvares de Nóbrega - Camões Pequeno

Francisco Álvares de Nóbrega, mais conhecido por Camões Pequeno, foi um importante poeta madeirense nascido a 30 de novembro de 1773 natural do concelho de Machico. Considerado como um dos mais originais poetas da sua época, apresentava-se como um indivíduo emancipado em relação ao seu tempo, à sociedade em geral e ao modo de desenvolvimento cultural, oficialmente instituído. Carateriza-se pela sua personalidade acerrimamente crítica, mordaz e satírica, um verdadeiro livre pensador, que não hesitava em se expressar, muitas vezes em rima, os seus pontos de vista contrários à moral vigente. Morreu com 33 anos em Lisboa (1806).

A escultura encontra-se exposta no Núcleo Museológico do Solar do Ribeirinho.

Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Francisco Álvares de Nóbrega - Camões Pequeno

Francisco Álvares de Nóbrega, mais conhecido por Camões Pequeno, foi um importante poeta madeirense nascido a 30 de novembro de 1773 natural do concelho de Machico. Considerado como um dos mais originais poetas da sua época, apresentava-se como um indivíduo emancipado em relação ao seu tempo, à sociedade em geral e ao modo de desenvolvimento cultural, oficialmente instituído. Carateriza-se pela sua personalidade acerrimamente crítica, mordaz e satírica, um verdadeiro livre pensador, que não hesitava em se expressar, muitas vezes em rima, os seus pontos de vista contrários à moral vigente. Morreu com 33 anos em Lisboa (1806).

A escultura encontra-se exposta no Núcleo Museológico do Solar do Ribeirinho.

Monumento à Cerejeira

Obra do Escultor Jacinto Rodrigues, trabalhada sobre o mármore e o granito em 2004. A obra está exposta na praça junto à Praia da Alagoa, na freguesia do Porto da Cruz.

Monumento ao Levadeiro

Situada na rotunda do Porto da Cruz, à saída da Via Expresso, a peça Monumento ao Levadeiro, foi executada pelo Escultor Jacinto Rodrigues no ano de 2003. A obra foi executada em pedra de tranquibasalto, e representa uma importante homenagem do excelente e árduo trabalho, que até aos dias de hoje, é efetuado pelos "levadeiros".

Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Monumento ao Levadeiro

Situada na rotunda do Porto da Cruz, à saída da Via Expresso, a peça Monumento ao Levadeiro, foi executada pelo Escultor Jacinto Rodrigues no ano de 2003. A obra foi executada em pedra de Traquibasalto, e representa uma importante homenagem do excelente e árduo trabalho, que até aos dias de hoje, é efetuado pelos "levadeiros".

O Borracheiro

Situado na Rua Doutor João Abel Freitas, O Borracheiro, da autoria do escultor Jacinto Rodrigues, é uma homenagem aos Borracheiros da freguesia do Porto da Cruz. Os Borracheiros são os transportadores de vinho, e o seu nome está associado ao "borracho", instrumento que servia para transportar o vinho produzido na freguesia. O borracho, normalmente era feito de pele de cabra.

Slide background
Slide background
Slide background